Volkswagen Amarok

Com uma chegada nada menos do que pomposa ao mercado, contando com apresentação exclusiva para a presidente da Argentina, a Volkswagen Amarok, lançada em 2010 após muita expectativa, acabou não convencendo tanto quanto era de se esperar.

O fator principal para essa falha, representada pelo último lugar nas vendas de picapes médias, é o preço, mais alto do que o de todas as concorrentes. O valor inicial da Amarok, sem nenhum adicional, é de R$119.490, valor mais alto do que a maioria das concorrentes com o mesmo pacote de entrada.

amarok

Design bonito e excelente composição mecânica

No caso da Amarok, esse pacote que corresponde à versão Highline, que hoje é a topo de linha do modelo,  é composto pelo motor TDI a diesel com dois turbo compressores sequenciais e injeção direta commonrail que rende 163 cavalos de potência, tração 4Motion que tem como padrão o ciclo 4×2 no eixo traseiro, além dos modos 4×4 e 4×4 reduzida acionáveis por meio de botão no console central, controle eletrônico de frenagem (EBC), freios ABS e de frenagem emergencial (BAS), assistente eletrônico para descidas e aclives e câmbio manual ZF de seis marchas.

amarok interior

Interior com bom acabamento e diversos acessórios

Tendo em vista que o modelo não emplacou, a Volkswagen inseriu no mercado outras versões da  picape para o ano de 2012, inclusive versões mais baratas do que o modelo apresentado no lançamento do carro. A Amarok agora conta com a versão de 122 cavalos, que pode ser encontrada com tração 4×2 R$ 88.990 e a versão com tração 4×4 a R$ 92.990.

amarok traseira

O preço mais alto do que o da média tem resultado em poucas vendas

A Trendline, versão de base, custa R$ 102.990 enquanto a Highline permanece com o valor de R$ 119.490. As modificações tiveram foco apenas no preço e nas opções de acessórios e equipamentos disponíveis, sendo que o design permaneceu inalterado.

Deixe sua opinião