Gasolina em Flex, é necessária?

Rubens Venosa, engenheiro mecânico e dono da oficina Motor Max, diz que o álcool é mais corrosiva do que a gasolina, isso quando se trata de materias ferrosos. O engenheiro ainda disse que a gasolina comercializada em nosso país, é misturada com uma grande quantidade de álcool e para evitar a corrosão em motores flex, as peças são fabricadas com um material bem mais resistente.

“Por causa disso, o consumidor pode rodar apenas com o combustível vegetal sem ter de se preocupar com a necessidade de usar gasolina para ‘lubrificar’ as peças, isso é um mito”, afirma o dono da Motor Max. No entanto, Rubens, recomenda que o proprietário de um veículo Flex, faça uso de um tanque com gasolina, pelo menos a cada seis meses, pois isso evitará um problema específico.

Carro Flex

Carro Flex

“Em modelos abastecidos apenas com álcool, pode ocorrer o surgimento de uma espécie de gelatina incolor junto ao pescador, no interior do tanque de combustível. Ela surge, provavelmente, por conta de algum tipo de reação química e pode entupir a bomba, causando sua queima. O uso de um tanque de gasolina dissolve esse material.” explica o engenheiro.

Quando perguntado sobre a o álcool aditivado, produzido pela Shell, o engenheiro responde que, há benefícos e os cita:

  • Ele mantém o sistema de injeção e as válvulas de admissão limpas, dessa forma além de aumentar o tempo de vida do motor, você ainda o fará manter o desempenho de um motor novo por mais tempo.
  • Ela permite que o motor funcione com maior liberdade, fazendo com que ele dê uma resposta melhor.
  • Devido aos seus aditivos, esse combustível permite que o sistema de injeção faça uma mistura mais homogênea entre ar e combustível, que resulta em um melhor aproveitamento da energia gerada durante a explosão.

Deixe sua opinião