Detector de Radar

Desde que o posicionamento de radares devem ser assinalados previamente aos motoristas, o uso de detectores especiais para esta situação não deveria ser proibido. No entanto, isto não é o caso. Pelo código de trânsito atual, se o condutor for pego com um aparelho que sinaliza a presença de radares pode sofrer sanções.

De uma forma geral, muito geral, estes detectores funcionam por receber ondas eletromagnéticas, utilizadas nos radares para detectar a velocidade do veículo. Quando isso acontece, o detector emite um sinal ao motorista indicando a presença de um radar a frente. Cabe ao motorista, uma vez avisado, reduzir a velocidade a fim de evitar a multa que possa, por ventura, ser gerada.

Detector de Radar Cobra XRS 9330

Detector de Radar Cobra XRS 9330

Exemplos destes aparelhos são o Cobra Radar, Beltronics Radar, Escort Passport Radar e o Whistler Radar. Todos tem o mesmo princípio de funcionamento e podem ser encontrados em lojas online por preços que variam de R$200,00 a R$1.500,00 reais.

O interessante é pensar que muitos aparelhos GPS, por exemplo já contém a localização dos radares na estrada ou na cidade, podendo avisar ao motorista, de antemão, quais os pontos da cidade estão sendo monitorados. Por essa razão, alguns argumentam que o detectores de radar não são ilegais (os radares devem estar sinalizados também) sendo apenas proibidos aparelhos anti-radar.

Deixando esta diferença de lado, podemos então apontar duas características destes detectores: a primeira, positiva, é que o detector pode alertar o motorista para o caso de um radar móvel, isto é, aqueles que não estão sinalizados e estão ali apenas por pouco tempo, mas, por outro lado, falham em detectar radares que não utilizam de ondas eletromagnéticas para detecção da velocidade.

Deixe sua opinião